sexta-feira, dezembro 31, 2004

Análises de Espectáculos

Disponibilizam-se, abaixo, todas as análises feitas a espectáculos de teatro ou dança já apresentadas neste blog.

Setembro 2003

Algumas imagens expostas (sobre Materiais Diversos, de Tiago Guedes)

Novembro 2003

Self Made Show (sobre Saudades do Tempo em que se dizia Texto, de Rogério Nuno Costa)

Fevereiro 2004

Vou a tua casa (sobre Vou a tua casa, de Rogério Nuno Costa)

Maio 2004

Composição para pigmento preto, papel de cenário, movimento, escuridão e infra-vermelhos (sobre I am here, de João Fiadeiro)

É um espectáculo muito feio (sobre God Knows Whati! - Dá Deus nozes a quem não tem dentes, de Marina Nabais e Rogério Nuno Costa)

Tableaux vivants (sobre Pictures at an Exhibition, pelo Teatro Universitário do Minho, sob orientação de Rogério Nuno Costa)

Junho 2004

Audição de um actor policromático (sobre Actor, de Rogério Nuno Costa)

Agosto 2004

Espelho deformado (1ª parte; 2ª parte) (sobre Título, do Teatro Praga)

Setembro 2004

A padeira eviscerada (sobre Das Padeiras de Aljubarrota, de Marina Nabais e Rogério Nuno Costa)

Outubro 2004

A entrada não é livre (sobre Via Dolorosa, de Carlos Afonso Pereira)

Novembro 2004

A Noiva de luto (sobre Ophelia, de Marina Nabais e Rogério Nuno Costa)

Let's Misbehave (sobre Private Lives, do Teatro Praga)

Do amor e outros erros (sobre Querosene (amor que arde sem se ver), do teatromosca)

O homem-objecto (sobre Pour Homme, de André Murraças)

As coisas más acontecem (sobre TartNoir, da Associação Cultural Hipócritas)

Dezembro 2004

O que um véu pode esconder (sobre Noivas da Pérsia, do Teatro Baubo)

Amores perfeitos só nos canteiros (sobre Violeta, puta de guerra, do Teatro Focus)

Bicho-Homem (sobre Antes dos Lagartos, da Karnart)

Janeiro 2005

O limite (sobre A Cabra ou Quem é Silvia?, do Teatro A Comuna, encenação de Álvaro Correia)

Do outro lado do espelho (sobre Figurantes, do Teatro Nacional S. João, encenação de Ricardo Pais)

Eu sou mais eu (sobre a proposta de Cláudia Dias para os 11º LAB

Jogos duplos, espelhos e objectos invisíveis (I): O atravessar do espelho (sobre mPalermu e La Scimia, do Teatro Garibaldi, Itália, encenação Emma Dante, PoNTI'04/13º Festival da UTE)

Jogos duplos, espelhos e objectos invisíveis (II) (sobre Die Glasmenagerie + Zerbomt, do SchauspielFrankfurt, Alemanha, encenação Armin Petras, PoNTI' 04/13º Festival da UTE)

Jogos duplos, espelhos e objectos invisíveis (III) (sobre Teatro de Papel/Anfitrião, do Teatro de Formas Animadas/Teatro Nacional S. João, encenação Marcelo Lafontana, PoNTI '04/13º Festival da UTE)

A teia da aranha (sobre .mostra, encenação de Maria Gil)

Fevereiro 2005

A beleza do fracasso (sobre Manifesto/Homeless, direcção de Miguel Moreira, produção Útero - Associação Cultural)

Casa de espelhos (sobre A Missão ou Porque as raparigas continuam a querer ir para Moscovo, de Mónica Calle)

O construtor de Homens (sobre a proposta de Tiago Guedes para o 11º LAB)

Movimentos Simples (sobre Publique, de Mathilde Monnier)

Março 2005

Quase Monstros (sobre The Scum Show, da Inestética - Companhia Teatral)

O lado esquerdo das coisas (sobre Punchwork, do Ninho de Víboras)

O lugar do morto (sobre Execução Pública, encenação de Pedro Gil)

O lugar das coisas (sobre Why can I be me, encenação John Romão)

(In)acabado (sobre a proposta de Mário Afonso para os 11º LAB)

Still Life (sobre a proposta de Gustavo Sumpta para os 11º LAB)

Abril 2005

Fim e princípio (sobre Daddy Daddy, de Miguel Bonneville)

Eu quero... moi non plus (sobre Sobre a mesa a faca, co-criação Cão Solteiro + Teatro Praga)

Pontos de vista (sobre A Partilha, de Miguel Falabella)

Maio 2005

Ser mulher mas não assim (sobre 12 Mulheres e 1 cadela, de Inês Pedrosa, encenação de São José Lapa)

A nossa realidade (sobre Flatland I - para cima e não para norte, de Patrícia Portela)

Pessoal e Intransmissível (sobre No Caminho, de Rogério Nuno Costa)

Junho 2005

Majestosa Tristeza (sobre Berenice, produção do Teatro Nacional D. Maria II)

Ligação Interrompida (sobre A voz humana, pelo Teatro Baiuca)

Sonho ma non troppo (sobre Sonho de uma noite de verão, produção da Companhia Nacional de Bailado)

Abertura (sobre Quem Sou#2 de Miguel Bonneville)

O corpo e o templo (sobre a proposta do Ballet du Grand Théâtre de Genève para o 40º Festival de Sintra)

Não apenas por prazer (análise ao conjunto de propostas do 5º Festival Internacional de Marionetas de Lisboa): 1, 2

A condição dos objectos (sobre Trio, de Tiago Guedes)

Percebo-te-me (sobre a proposta de Ana Borralho e João Galante para o 11º LAB)

Julho 2005

Proposta suicída (sobre Marcações para um crime, encenação de Martim Pedroso para o Poppi Group)

Sensação (sobre Manucure, de João Grosso, 22º Festival de Almada)

Moinhos de vento (sobre Farsa Quixotesca, pela companhia Pia Fraus, 22º Festival de Almada)

No quiero ser salvado (sobre 11M - Voces contra la barbarie, pela Dante Producciones, 22º festival de Almada)

Dança Macabra (sobre Pedro e Inês, de Olga Roriz, para a Companhia Nacional de Bailado)

Paisagens Estéreis (sobre o programa da Compañia Nacional de Danza para o 40º Festival de Sintra

Agosto 2005

Telhados de vidro (sobre A casa de Bernarda Alba - um cenário, dois projectos, produção do Teatro Municipal S. Luiz. Teatro, encenação Diogo Infante/Ana Luísa Guimarães; Dança, coreografia: Benvindo Fonseca)

Mesa posta (sobre Accidens-Matar para comer, de Rodrigo Garcia)

Equívocos (sobre Da pele à pedra, da Vo'arte)

Longa caminhada (sobre Riders to the sea, encenação de André e. Teodósio)

Dimensão Corporal (sobre No body Never mind 002, de Ana Borralho e João Galante)

O corpo aprisionado (sobre as apresentações informais de Cristina Blanco, Andrea Sonnberger e Gustavo Ciríaco, para o Encontro Lisboa 2005)

Setembro 2005

I love you (not) (sobre The end of love, de Lucia Sigalho/Sensurround)

O corpo aprisionado II (Análise às apresentações informais de Filipa Francisco e Claudia Muller, para o Encontro Lisboa 2005)

Outubro 2005

Nado-morto (sobre Live-Evil/Evil-Live, de Francisco Camacho e Set Up, de Rui Horta)

Novembro 2005

Sem tempo, sem peso (sobre Dançar Hans van Manen, da Companhia Nacional de Bailado)

Vidro quebrado (sobre Dance on Glasses pelo Meth Theatrical Group)

Dezembro 2005

O Espaço Vazio (sobre Metal de André e. Teodosio/Martim Pedroso e Um Homem Ideal, de André Murraças)

Problemas de espaço (sobre Julieta - cartas fragmentarias a um amor perdido, de Monica Calle)

Fevereiro 2006

Da entrega à partilha (sobre Entretanto... , de Ana Ribeiro e Mónica Garnel)

Autismo (sobre Sobreviver, de Lúcia Sigalho)

Ponto de Partida (sobre Odete Odile, de Sara Vaz)

Março 2006

Catástrofe cúmplice (sobre Next Fence, de Rasmus Ölme)

O lugar do ritual (Danças de Kandy, de Peter Surasena Dance Company)

Abril 2006

Da memória fundamental (sobre Dançar, pela Companhia Nacional de Bailado)

Notas sobre o Le Vivat (sobre o festival Vivat la Danse 06, Armentiéres, França)

O problema da hiper-exposição (sobre a apresentação do projecto DANCE no Centre Georges Pompidou)

2 comentários:

Anónimo disse...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you!
» » »

fernando disse...

Porque é que são sempre os mesmos? O Tiago tem de diversificar os espectáculos que vai ver.