terça-feira, agosto 16, 2005

Representações do corpo (II)

II
Diane Arbus (1923, EUA)

A family one evening in a nudist camp, 1965

Her pictures taken during a number of visits to nudist camps are unusual in that they tend to show the normal events of everyday life. We see comfortable middle class Americans doing the kind of things they do - as Arbus said, the first naked man she saw at the camp was mowing a lawn . A family sits on some rough grass a few feet from the tailfin of their parked car, mother father and chubby teen daughter, or sit around in their holiday home, nonchalantly facing the camera. Ordinary pictures of ordinary people - the only difference is that the people don't have clothes on.

Peter Marshall

Até ao fim do mês de Agosto, aproveita-se a canícula e os corpos mais descobertos para dar a ver (e a pensar) o corpo como matéria de criação artística. A escolha não será certamente representativa de um estudo do corpo através da arte, mas serve para olhar o corpo como mais do que mera massa. Ou talvez não. Primeiro apresentam-se propostas de mulheres, para depois se escolherem propostas masculinas. O corpo, como a arte o vê e representa. Sugestões, comentários, referências, outros nomes podem ser enviados para o mail ou deixados na caixa de comentários. Até ao fim de agosto n'O Melhor Anjo, dá-se ao corpo o espaço materializável.

1 comentário:

Augusto M. Seabra disse...

Este blog tornou-se ilegível