quinta-feira, julho 19, 2007

Warlikowski, Angels in America e a sida na Polónia

O encenador polaco Krzysztof Warlikowski apresentou esta semana no Festival d'Avignon, em França, a sua leitura de Angels in America. Como aliás se esperava é mais sobre a actualidade - e em particular a realidade polaca - do que sobre os anos 80 em Nova Iorque que ele quer falar. A crítica do Le Monde dá conta disso: "ele quer dar a ver uma perspectiva mais lata do sentimento nacional e do aparecimento da sida. A sua adaptação ancora-se na realidade de hoje - como viver enquanto homossexual - e no plano religioso - como conciliar a culpa e o perdão. O resto da crítica pode ser lida aqui, em francês, bem com outros textos sobre o festival.

4 comentários:

Andre disse...

Curiosa de ver será também a versão do Ivo van Hove, para o Toneel de Amesterdão, lá mais para o ano.

http://www.toneelgroepamsterdam.nl/default.asp?path=mhfsayla

pedroludgero disse...

Tiago, desculpa estar um bocado "por fora", mas não sei exactamente o que tenho que fazer com a bola que me passaste uns posts abaixo... Dá-me uma dica.

Tiago disse...

escolhes 5 e passas a novas vítimas.

João Ventura disse...

Estive em Avignon e vi «Angels in America» que não é tanto sobre a Polónia mas sobre os EU. E porque mesmo isso seria redutor, direi que é sobre o mundo em que vivemos hoje. A sida como metáfora do medo de uma sociedade abandonada por Deus e vigiada pelos seus anjos também eles perdidos num mundo sem redenção.
Deixei as minhas impressões, direi antes sensações, de Avignon em «O que Cai dos Dias».