segunda-feira, fevereiro 05, 2007

Lançamento


A monografia do artista plástico Vasco Araújo, um dos concorrentes ao prémio BES Photo, patente no CCB, é hoje lançada às 19h no Salão Nobre do Teatro Nacional São Carlos, com apresentação do crítico Alexandre Melo.

10 comentários:

Anónimo disse...

http://dn.sapo.pt/2007/02/05/artes/do_servico_publico_teatro.html

Desculpe Tiago, mas não resisti! Isto parece ter sido escrito para si!!!!

Tiago disse...

claro que já li. E no essencial nem discordo. eu até estava a estranhar que estivessem tão calados... Mas como é costume, os anónimos neste blog deitam sempre fora o bebé com a agua do banco, perdendo-se no acessório e esuqecendo o essencial.

Anónimo disse...

Eheheheheheh!

Eu gosto é da sua escrita enviezada!

Você podia concordar. Mas não! Em vez disso "não discorda" (é o ponto de partida de quem a priori NÃO CONCORDA). Seja...

Estivessem calados? Eu e mais quem??? Não sou anónimos!!!

Qual é o essencial? Diga lá... É o facto de você estar a mudar de águas para ver se apanha o barco?

outro anónimo disse...

há muitos a mudar de águas...

Anónimo N.º 1 disse...

Esta música, escrita pelo grande António Variações, é que parece que foi escrita para o senhor Tiago:

NÃO ME CONSUMAS

"Não me consumas, não me consumas mais, pára de me consumir que tu abusas, que tu abusas sempre cada vez mais. Não é fácil digerir, pára de me consumir porque já estou farto de ser o olfacto da tua laca e desse spray que é de uma marca que eu cá não sei. Ah, esses teus sais, eu já não aguento mais. Estou enjoado do teu perfume, esse extraído de um raro extrume. E com esse bat-stick não há nariz que não fique saturado de cheirar. Pára é de me gastar. Não sou coisa nova para a tua moda. Não sou a trança do teu penteado nem o cabide do teu novo fato. Sempre gostaste de ser a cópia do geral parecer. Não sou o espelho da tua vaidade. Nem a pastilha do teu à-vontade. Não, comigo não, não sou canal de televisão. Creme de noite, creme de dia, um que endurece, outro que amacia: tratas muito da fachada, por dentro não tratas nada. Não me consumas.

Tiago disse...

para quem gostar tanto de falar em transparência, ainda não vos deu para se identificarem? que estranho...

chato disse...

estes anónimos são uma praga.

Anónimo disse...

praga? Praga????????

Vamos processar o Fragateiro!!!!

carimbo disse...

hahaha
boa!
mas agora o Fragateiro já é amigo. "Todos lhe apertam a mão, é homem de sociedade".

Anónimo disse...

"deitar fora o bebé com água no banco"??? esta é pelo SIM ou pelo NÃO?