segunda-feira, fevereiro 12, 2007

Benvindo Fonseca abandona a direcção artística do Lisboa Ballet Contemporâneo


O coreógrafo Benvindo Fonseca abandonou ontem a direcção artística do Lisboa Ballet Contemporâneo, companhia que fundou em 2004. O ex-bailarino do Ballet Gulbenkian anunciou-o este fim de semana num texto pré-gravado transmitido no início das apresentações do seu mais recente espectáculo, Callas, apresentado no Teatro Camões no âmbito do ciclo Canto e Dança (ver crítica no nº2 da OBSCENA, em breve). As razões para o seu afastamento não foram totalmente esclarecidas, mas no texto apontam-se dificuldades financeiras que impedem a companhia de continuar a promover a estreia de novos programas. Nesse mesmo texto foi anunciado que até à apresentação de uma nova direcção o Lisboa Ballet Contemporâneo irá continuar a repor as peças entretanto criadas.

7 comentários:

Anónimo disse...

é muita coca...

Andre disse...

Tiago, nem um postzinho sobre a morte do Manuel João Gomes?

Tiago disse...

a OBSCENA vai publicar um dossier sobre o Manuel João Gomes.

Anónimo disse...

acho muito bem que escrevas sobre Manuel joão Gomes, o último crítico de teatro em Portugal. Era Livre e Competente...
A melhor homenagem que se poderia fazer era haver um seguidor, infelizmente não vejo ninguém da nova geração a conjugar a Liberdade e Competência...
Aguardo, enquanto amigo e admirador do manuel João pelo artigo da Obscena!

pois é disse...

liberdade e competência talvez haja. desinteresse e transversalidade é que não.

Anónimo disse...

se o rapaz gastasse menos dinheiro da companhia na coca...

Anónimo disse...

é ele e o pires? não sendo racista pergunto: será racial?