sábado, maio 28, 2005

Tratamento preferencial

Agora que todos andam a acusar o parceiro de ter alimentado o 'monstro do défice', talvez fosse altura de assumir que, de facto, a responsabilidade de o diminuir passa por todos. Espanta-me, por exemplo, que as mesmas pessoas que enchem os cafés, os autocarros, as filas dos serviços públicos com o discurso do 'eles' e do 'encher os bolsos à custa do pobre', sejam as mesmas que correm para os estádios de futebol pagando bilhetes caríssimos e não se importando com as fugas aos impostos, transações milionárias, discursos falsos, regras preferenciais do mundo do futebol.

Portugal a ser um país 'de todos' já teria organizado um protesto nos estádios de futebol: 'nem mais um espectador nos estádios enquanto não pagarem o que devem'. Mas isso seria achar que, de facto, lhes reconhecem responsabilidades.

2 comentários:

Monastero disse...

Apoiado!

Anónimo disse...

Where did you find it? Interesting read »